Blog que avalia e compara sites de encontros

Sites de encontros: sem casos positivos Covid-19

05 de Setembro, 2020
Sites de encontros: sem casos positivos Covid-19

Mensagens, chamadas de voz e chamadas de vídeo servem agora os propósitos dos diferentes utilizadores que querem encetar e manter um romance, sem perigo de contágio. Por isso, lá fora não sabemos… mas dentro dos sites de encontros não há casos positivos Covid-19!

O distanciamento social elevou os sites de encontros a outro patamar. Não é que já não estivessem num lugar de topo, mas com o perigo de contágio subiram ainda mais uns degraus rumo ao amor, em segurança!

Embora o contacto físico seja sempre o objetivo final, e o desejável seja entrar num site de encontros sozinho e sair acompanhado, agora a ideia dos utilizadores é manterem-se por lá entre mensagens, conversas online e videochamadas. E fazem muito bem!

Sites de encontros: como se podem transformar na melhor forma de socializar

Os aplicativos de relacionamentos serviram, durante a quarentena, e continuam a servir agora, em fase de desconfinamento, como aliados contra a solidão sem porem a saúde de ninguém em risco. E além desse propósito, com bares e discotecas fechadas ao público por tempo indeterminado, são também o melhor – senão o único – local onde os utilizadores podem conhecer pessoas para futuros relacionamentos, tenham apenas uma noite de sexo em mente ou um casamento para a vida inteira! Queiram apenas trocar umas palavras e socializar ou queiram adotar comportamentos sexualmente mais explícitos numa espécie de fuga à vida real, ao confinamento.

Dai que os aplicativos de relacionamentos estejam a registar maior afluência de utilizadores desde o início da quarentena. E o aumento de acessos a sites de encontros só vem provar que as pessoas não puseram nem o amor nem a amizade de parte, apenas estão mais recetivas ao perigo de contágio da Covid-19 e dispostas a encetar relações e ter um primeiro encontro online. E no caso de quererem apenas socializar, veem nestes aplicativos um meio viável e seguro para desenvolverem as suas amizades.

De resto, os próprios sites de encontros apelam ao bom-senso dos utilizadores no sentido de não combinarem encontros presenciais nem extrapolarem as suas relações para fora da Internet, que a pandemia está longe de desaparecer… e vacina, nem vê-la!

Que tipo de pessoas procuram sites de encontros? Clique aqui para conhecer a resposta!

Sites de relacionamentos: como aumentou a procura em época de pandemia

• O site de encontros Felizes.pt recebeu mais novos utilizadores portugueses durante os dois últimos meses do que no período homólogo.

• O OkCupid sentiu um grande aumento por parte de daters mais jovens de grandes centros urbanos.

• A Match Group (que também opera o Tinder) revelou que os utilizadores nos países mais afetados pela pandemia se tornaram mais ativos, e que a duração das conversas online aumentou de 10% para 30%.

• O aplicativo americano S’More, registou um aumento de 28% na terceira semana de março.

• Por sua vez, o aplicativo holandês The Inner Circle, viu o número de mensagens enviadas aumentar 116% em março.

• O Tinder nunca recebeu tantos utilizadores ao mesmo tempo como no dia 29 de março! E no início de abril registou um número recorde de 3 mil milhões de “swipes”. Este aplicativo indicou também que no final de março, o número de mensagens enviadas nos Estados Unidos teve um aumento entre 10 e 15% em comparação com fevereiro, e na Europa, em países como a Itália e a Espanha, o crescimento alcançou os 25%.

• No Brasil, as conversas através de aplicativos de encontros aumentaram em média 25%.

• A troca de mensagem do aplicativo Happn aumentou em 18%.

• O aplicativo The inner circle teve um crescimento médio de 99% nas trocas de mensagens.

• A Khoros fala numa subida de 384% da utilização de termos como “nudes” ou “dick pics” em combinação com “coronavírus” no Twitter.

• Dados do Google Trends revelam que o número de pesquisas relativas à plataforma OnlyFans duplicou desde o início de março. E o Huffingfton Post diz que, no início de abril, a OnlyFans registou um aumento de 75% no número de criadores de conteúdo, com cerca de 170.000 novos membros diários. Por seu turno, o Patreon registou 50.000 novos criadores em março.

Sites de encontros: como se manter perto do amor, mas longe do novo coronavírus

E você? Quer entrar no maravilhoso mundo dos sites de encontros e descobrir a sua cara-metade? Quer manter uma relação (por enquanto) à distância, mas viva? Então, comece por pesquisar para descobrir o melhor site de encontros! Bom… não há um melhor site de encontros, mas se procurar na Internet, vai acabar por descobrir rapidamente o melhor site de encontros para si! Tudo depende do que procura. Uma simples amizade que o ajude a combater a solidão? Uma companheira para lhe aquecer os pés nas noites de inverno? Um encontro romântico? Casual? Sexual?

Seja o que for, depois de perceber qual o site de encontros ou aplicativo de encontros que melhor se enquadra no seu perfil, é tempo de verificar – muito importante! - quais as suas medidas de segurança e política de privacidade. Parecendo-lhe um site que garante o sigilo dos seus dados pessoais, perceba então se lhe dá todas as hipóteses – e mais algumas! – para conseguir conhecer alguém sem ter de marcar um encontro presencial: serviço de chat, envio de mensagens, videochamada, etc.

Se descobrir mais do que um site de encontros adequado aos seus interesses, não há problema! Pode inscrever-se em quantos sites de encontros quiser para melhor observar as suas funcionalidades, os seus preços (alguns até são gratuitos) e tipo de utilizadores (analisar perfis, verificar a proporção de homens versus mulheres, etc). E não se esqueça de ler a avaliação de outras pessoas!

E por fim, uma boa notícia: a maioria das plataformas oferece testes gratuitos que o vão ajudar a decidir sem custos, qual o melhor site de encontros para encontrar a sua cara-metade, dentro ou fora da quarentena!

Não feche as portas ao amor, mas proteja-se… e leia também o nosso artigo “10 Dicas para conseguir que um relacionamento à distância dê certo”.


Um comentário

  • Cristiana 10 set 2020, às 11:29

    Nesta fase com tanta incerteza e número de casos a subir sinto-me + confortável com contactos virtuais, de facto assim não há contágios ;)

Comente o artigo

Campos obrigatórios *